Juan Carlos Osorio espera um jogo justo entre Brasil e México, na próxima segunda-feira, pelas oitavas de final da Copa do Mundo. O técnico da seleção norte-americana, que se sentiu prejudicado nas últimas partidas, pede um “bom árbitro” para o duelo decisivo.

O comandante, em entrevista ao Univision Deportes, mandou um recado aos brasileiros e pediu um jogo de alto nível na Arena Cosmos, em Samara.

– O cartão amarelo para Gallardo (contra a Suécia) foi precipitado e o limitou, e o cartão para a Suécia saiu só depois dos 20 minutos. E contra a Coreia do Sul, Lozano e Vela foram caçados o tempo todo. Espero que nos dê um bom árbitro (contra o Brasil), que não se finja tanto e que seja um jogo de alto nível.

“Vamos competir de igual para igual”

Osorio vê, na partida contra o Brasil, boas chance para o México voltar a disputar as quartas de final de uma Copa do Mundo. O treinador acredita que as duas seleções têm estilos de jogo parecidos, o que deixará o confronto bastante equilibrado.

– O Brasil tem um estilo de jogo totalmente oposto ao da Suécia, vai ser muito similar ao estilo da nossa seleção, e vamos competir de igual para igual. Do meio-campo para frente tem Neymar, Coutinho, Willian, etc., e vamos competir pela posse de bola. Vai passar quem estiver em um melhor dia, quem conseguir executar melhor. A tarefa é recuperar nosso grupo, nos fortalecermos. É preciso entender que a partida de ontem [contra a Suécia] foi uma situação muito diferente, era outro estilo de jogo. Teremos uma grande oportunidade no jogo de segunda.

Este será o quinto confronto entre Brasil e México em Copas. O retrospecto favorece o time do técnico Tite: são três vitórias, um empate e nenhum gol sofrido. Mas os mexicanos têm boas lembranças de um encontro em especial: nos Jogos Olímpicos de 2012, o México derrotou a seleção brasileira na grande final por 2 a 1 e garantiu a medalha de ouro.

– Lembro de ver, assim que cheguei ao México e à federação, uma linda foto da medalha olímpica. Acho que isso vai ser um fator a nosso favor, porque já enfrentamos o Brasil em outras oportunidades, houve grandes partidas e há um estilo de jogo com o qual o futebol mexicano se sente confortável e confiante. Os jogadores estarão no auge do seu rendimento – diz osorio.

Neymar é o principal jogador do Brasil? Não para Osorio. O técnico do México revela que, mesmo antes do Mundial, tinha uma queda por outro atleta brasileiro: Philippe Coutinho. Ele, inclusive, elogiou o camisa 11 para o comandante Tite.

– Durante o sorteio, falei com Tite, que me perguntou quem eu achava que era seu melhor jogador. Eu respondi que Coutinho estava acima do resto. Ele achou a resposta interessante e se mostrou de acordo. Não se pode discutir a qualidade dos pontas que tem, mas acredito que Coutinho faz uma enorme diferença, porque pode jogar em qualquer posição do meio-campo para frente.

Fonte: Globo.com – Foto: REUTERS/Darren Staples