O encontro entre poesia e cinema marca a edição de junho do projeto Quintas Gregorianas nesta quinta-feira (14), às 19h, na Galeria do Teatro Gregório de Mattos (TGM), no Centro. Em recital batizado de Odu-Duo, as duas linguagens artísticas interagem através de sons, imagens e sentidos pelas mãos de dois artistas baianos. A entrada é franca.

A mixagem ao vivo entre cinema e poesia acontece pelas mãos do poeta James Martins e do cineasta Caio Araujo. O duo promete apresentar inusitadamente as duas linguagens atuando como num jogo de frescobol, com diálogos e propostas como poemas para assistir, filmes para cegos e toques da canção popular.

Durante a atividade, os poemas e projeções “explorarão a dupla característica de serem artes tanto do tempo como do espaço, em ligações umbilicais”, segundo os autores. Além de obras próprias como “O Sistema é Fruto” (James Martins) e “O Elogio da Utopia” (Caio Araujo), haverá releituras de artistas como João Cabral de Melo Neto (“O Cão Sem Plumas”), Waly Salomão (“A Memória é Uma Ilha de Edição”) e Augusto de Campos (“TVGramma 4 – Erratum”).

Perfis – James Martins é poeta e organizador do Pós-lida (recital de poesia e alguma prosa). Colunista e crítico em alguns veículos de comunicação, Martins é famoso pelas perguntas ácidas. Caio Araujo é cineasta experimental, compositor e instrumentista. Foi o vencedor do prêmio de melhor filme experimental e melhor filme de ficção no Festival Cidade Filmada em 2009, em Salvador.