A origem dos terrenos soteropolitanos, as modificações urbanas de Itapuã à Barra e os ataques holandeses de 1624 e 1638 são alguns pontos a serem abordados pelo historiador, geólogo e mestre em Geologia, o professor Rubens Antonio, no curso “Salvador: geomorfologia, evolução urbana, eventos históricos”, evento que acontece entre os dias 15 e 19 deste mês, das 15h às 18h, no auditório do Museu Carlos Costa Pinto.

“Esse curso permite compreender os condicionamentos físicos da cidade considerando sua composição geológica, sua escarpa da falha, seus antigos rios, além das modificações urbanas implementadas através dos séculos e os eventos históricos decorrentes”, pontua o professor.

Os interessados em participar devem entrar em contato através do telefone 3336-6081 ou do e-mail cultural@museucostapinto.com.br. O investimento é de R$100,00, com certificação de 12 horas.

Confira abaixo a programação completa:

Dia 15/10 – Primeiro dia

– A origem dos terrenos soteropolitanos – uma longa história

– Geomorfologia de Salvador

– A escarpa da falha de Salvador

– “Alto de Salvador”

– A zona intermediária entre o alto e a planície litorânea oceânica

– O sistema de vales e drenagens

– A Planície litorânea ou Margem costeira atlântica

– Baía, mar, oceano

Dia 17/10 – Segundo dia

– As modificações urbanas de Itapuã à Barra

– As modificações urbanas da Barra à Castro Alves

Dia 18/10 – Terceiro dia

– Primeiro povoamento e Fundação

– As modificações urbanas da Castro Alves à Calçada e Liberdade

Dia 19/10 – Quarto dia

– Eventos históricos condicionados pela geomorfologia

– Primeiro povoamento e Fundação

– Os ataques holandeses de 1624 e 1638

– A Guerra de Independência

– A rebelião Malê.

 

 

Foto: Divulgação