O governo anunciou ontem (20),  o aumento do imposto sobre os combustíveis e um bloqueio adicional de R$ 5,9 bilhões nos gastos no orçamento federal. Os ministérios da Fazenda, e do Planejamento troxeram a informação que haverá uma elevação da alíquota do PIS e Cofins sobre os combustíveis a partir de hoje (21).

Com a conhecida frase ” não vou pagar o pato”, a Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), fez retornar à fachada da sua sede, na Avenida Paulista, o pato amarelo de 5 metros, retirado em março de 2016, quando o proceso de impeachment contra a ex-presidente Dilma Roussef estava para terminar.

De acordo com a entidade paulista, a atitude é um protesto contra o aumento de impostos.

foto: blog brasil