Em um jogo de baixo nível técnico, na noite desta quinta-feira, em Salvador, na Fonte Nova, o Bahia não teve dificuldades para vencer o Fluminense por 2 a 0. O resultado encaminhou a classificação da equipe nordestina à Copa Sul-Americana de 2019 e manteve a ameaça de Série B ao time carioca, que chegou a seis jogos sem ganhar e bateu o recorde de minutos sem marcar gol no Brasileirão.

Com 47 pontos, o Bahia se manteve no 11º lugar. Se vencer mais uma partida, garante a vaga ao torneio sul-americano sem depender de resultados paralelos. O Fluminense, com 42 pontos, é o 13º colocado. A vantagem para o Sport, o primeiro integrante do Z-4, é de quatro pontos. Faltam duas rodadas: Bahia enfrenta América-MG (F) e Cruzeiro (C); Fluminense enfrenta Internacional (F) e América-MG (C).

O Bahia tomou a iniciativa e mereceu vencer a partida. Se no primeiro tempo parou nas mãos de Rodolfo (novidade dada a lesão de Júlio César), que fez lindas defesas em finalizações de Edigar Junio e Ramires, o time da casa construiu o placar em três minutos no segundo tempo. O Fluminense sofreu um apagão. Bruno cruzou da direita, Rodolfo saiu mal e Zé Rafael marcou de cabeça. Logo depois, Paulo Ricardo errou o recuo. O goleiro tentou dar um chutão, mas a bola bateu em Edigar Junio e entrou. Com a vantagem no placar, o time da casa administrou. E o Fluminense foi presa fácil. Em nenhum momento ameaçou o rival (veja os gols abaixo).

QUE ATAQUE É ESSE?
Sem nenhuma chance clara e com apenas chutes de fora da área, o Fluminense bateu um recorde negativo no Brasileirão. Chegou a 568 minutos sem marcar gol. São seis jogos – a última bola na rede ocorreu em 21 de outubro, na vitória por 1 a 0 sobre o Atlético-MG. A marca anterior era de 1974. Naquela ocasião, foram 530 minutos de jejum em cinco partidas.