A logística do Bahia para o Ba-Vi virou pauta para uma polêmica. Na reunião de segurança do clássico, realizada na última segunda-feira, o major Flávio Góes, subcomandante do Batalhão Especializado em Policiamento de Eventos (BEPE), destacou que o clube precisará cumprir à risca o horário de saída da concentração definido pela Polícia Militar. O promotor Olímpio Campinho, do Ministério Público da Bahia, endossou o discurso de que a delegação deverá sair do hotel com destino ao Barradão por volta das 13h. No entanto, o presidente tricolor, Guilherme Bellintani, concedeu entrevista para uma rádio de Salvador e afirmou que o plano poderá atrapalhar a preparação da equipe, que ficaria no estádio por aproximadamente três horas até o início do clássico.

O plano traçado pela PM tem como objetivo evitar uma confusão entre torcedores do Vitória e a delegação do Bahia. No clássico que definiu o título baiano para o Tricolor, em abril deste ano, o ônibus do Esquadrão foi cercado por torcedores rubro-negros e apedrejado. Duas janelas do veículo foram quebradas, e o preparador físico do clube, Valdir Júnior, foi atingido, mas não teve ferimentos graves. Na época, gás de pimenta e balas de borracha foram utilizados para dispersar a confusão. Em 2017, o ônibus do Bahia também foi apedrejado ao chegar no Barradão, mas o incidente não deixou feridos.

Questionado sobre a possibilidade de ter a rotina pré-jogo alterada, o goleiro Douglas mostrou indiferença. A preocupação do jogador tricolor é com a segurança do grupo. Ele espera que a chegada ao Barradão seja mais tranquila do que a última vez em que o time atuou no estádio.

– O horário não atrapalha. A gente está acostumado com as mudanças na logística. A gente enfrentou uma situação bem difícil na segunda partida lá, que, apesar de todo esforço da polícia, houve um momento infeliz. Acredito que seja uma minoria. Não sei por que essa mudança, se vai ter alguma preparação, só espero que não aconteça nada. Claro que coloca nossa integridade em risco, mas acaba, de uma forma geral, atingindo a todos que gostam de futebol – disse o jogador tricolor.

Por recomendação do Ministério Público da Bahia, o Ba-Vi de domingo terá torcida única. Como o mando de campo é do Vitória, apenas rubro-negros estarão nas arquibancadas do Barradão. O clássico está marcado para 16h (horário local), válido pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Fonte: G1 – Foto: Felipe Oliveira / ECBahia