Botafogo e Bahia, que venceram confrontos diretos na luta contra a degola nesta 34ª rodada do Campeonato Brasileiro, já não correm mais riscos de serem rebaixados, de acordo com projeções do matemático Tristão Garcia, do site Infobola. Fluminense, Corinthians e Vasco ainda podem cair – o time de São Januário é o mais ameaçado dentre eles, com 24% de risco de queda.

O Bahia passou pelo Ceará por 2 a 1 em casa, na quarta-feira, enquanto o Botafogo bateu a Chapecoense por 1 a 0, na quinta. Ambos alcançaram 44 pontos e estão a sete pontos da zona de rebaixamento – a equipe catarinense abre o Z-4, com 37 pontos.

Com mais quatro rodadas por jogar, há ainda 12 pontos em disputa. Mas, na projeção do matemático Tristão Garcia, que leva em conta os confrontos diretos entre times que estão na parte de baixo da tabela, não há mais risco para Botafogo e Bahia.

Fluminense e Corinthians, apesar de terem sido derrotados na rodada por Palmeiras e Cruzeiro, respectivamente, viram o risco de queda diminuir nesta rodada. A ameaça ao Flu (12º colocado, com 41 pontos) caiu de 4% da última projeção para 3%, enquanto os alvinegros (13º, com 40 pontos) passaram de 10% para 7%.

O Vasco empatou em casa com o Atlético-PR por 1 a 1, chegou a 39 pontos, ganhou uma posição (14º), mas o risco de degola se manteve em 24%, de acordo com Tristão Garcia.

Lanterna, o Paraná já está rebaixado. O América-MG, derrotado pelo Internacional, agora tem 90% de risco de cair. O Vitória, 18º colocado, tem 70% de chance de queda, enquanto a Chape tem 50%.

Fora da zona de rebaixamento, o Ceará é o 16º, com 26% de risco de cair. Uma posição acima, o Sport está mais ameaçado: 30%. A explicação se dá, na projeção de Tristão Garcia, porque o Sport terá adversários mais difíceis pela frente do que o Ceará.

Fonte: Globo.esporte – Foto: Felipe Oliveira / ECBahia