O Bahia está nas finais do Baianão vencendo a Juazeirese por 3 a 0, na Arena Fonte Nova, com um golaço de Júnior Brumado, e dois gols contra, Júnior Gaúcho e Capone, na falha do goleiro Tigre. Nino foi expulso, estranhamente, no segundo tempo e está fora da primeira partida da decisão contra o Vitória. O Tricolor precisava apenas de um empate para garantir vaga na final do Campeonato Baiano, mas não se limitou ao regulamento, mostrou superioridade desde o início do jogo e perdeu diversas oportunidades de gol. Logo aos 3′, após cobrança de falta por Vinícius, gol do Bahia, Lucas Fonseca de cabeça. O árbitro Gleidson Santos Oliveira viu impedimento. 14′, Edigar Junio, recebeu passe de Vinicius e quase marca, Tigre salvou. Marco Antônio, aproveitou uma sobra de bola, mas mandou na trave, 15′. O gol saiu aos 16′. Zé Rafael lançou Nino Paraíba, que foi à linha de fundo e rola para trás. Júnior Gaúcho tentou cortar e marcou contra. Bahia 1 a 0. As chances dos donos da casa continuaram mas, aos 46′, Rayllan cobrou muito bem uma falta que passou perto da trave de Douglas.

O Bahia voltou melhor no segundo tempo. Ameaçou com Nino que recebeu um lançamento, dominou, cruzou alto e forte  para Vinícius, que mandou de cabeça para fora. A Juazeirense voltou pior e marcou contra, de novo! Capone, sentindo a pressão do ataque do Bahia, recuou para Tigre, que tentou dar um bico na bola e furou. A bola entra no gol lentamente no gol. Sessão pastelão! 2 a 0 para o Tricolor, 13′, azar dos visitantes. na sequencia Rayllan ameaçou com um chute de fora da área para boa defesa de Douglas.  Marco Antônio, ficou de cara com Tigre e chuta para fora, depois de um grande passe de Zé Rafael aos 14′. Mudanças no Bahia: Grolli no lugar de Lucas Fonseca, Régis substituindo Marco Antônio e Júnior Brumado no lugar de Edgar Junio. 26′ , Nino Paraíba avançou com velocidade, caiu na área mas, Gleidson Santos Oliveira, sem nenhum sentido, deu cartão amarelo para o lateral acusando simulação. Nino tinha um cartão, e foi expulso. Algumas chances de ataque porém … ai porém, diria Paulinho da Viola, o melhor estava reservado aos 32′.  Junior Brumado consegue se livrou de dois marcadores, um deles levou uma caneta, driblou mais um, foi trombado, não caiu para pedir pênalti, e com um toque de categoria, tirou do goleiro Tigre. Golaço! Pintura! Bahia 3 a 0. Daí em diante, era difícil acontecer alguma coisa que merecesse destaque. Mas, os lances de habilidade técnica de Régis chamaram a atenção.

A primeira partida da final do Campeonato Baiano está marcada para o próximo domingo, na Arena Fonte Nova. Antes, o Bahia joga pela Copa do Nordeste, quinta-feira (29), contra o Botafogo-PB, em João Pessoa, pela última rodada da fase de classificação.

 

 

 

Foto: Felipe Oliveira/Divulgação/Esporte Clube Bahia