O prefeito ACM Neto defendeu hoje (07) o projeto de implantação dos corredores exclusivos do BRT e minimizou as manifestações contrárias à implantação do novo modal de transporte. Questionado por jornalistas sobre o assunto durante a coletiva de nomeação de cinco novos secretários municipais, no Palácio Thomé de Souza, o prefeito afirmou que o projeto é de conhecimento público há cinco anos, tendo sido compromisso de campanha em 2012. “Esse foi um projeto amplamente debatido com a cidade. Foram feitas audiências públicas. A imprensa debateu e, inclusive, cobrou a liberação de recursos para as obras (na época do governo da presidente Dilma Rousseff)”, lembrou.

ACM Neto disse que não está em debate alterações no projeto, que vai beneficiar os mais pobres que andam de ônibus em Salvador. “O que vejo é um grupo muito pequeno de pessoas que não andam de ônibus protestando. Pessoas que não sabem o sacrifício de andar de ônibus, que não vão precisar pegar o BRT. Esse grupo quer fazer marola. Essa manifestação é muito limitada. E tentam fazer um discurso sem fundamento”, ressaltou o prefeito. Ele disse que muitas críticas têm motivação política, enquanto outras, feitas até por artistas que nem vivem na capital baiana, são fruto de desconhecimento do projeto.

O prefeito frisou que o projeto envolve um amplo investimento em mobilidade e infraestrutura que vai muito além do próprio sistema do BRT. “O que muita gente não diz é que vamos solucionar um problema histórico de drenagem naquela região. Todos sabem dos alagamentos que sempre tivemos quando chove nas avenidas Juracy Magalhães e ACM. Fizemos questão de dar uma solução definitiva para isso, para aqueles canais que transbordavam. E isso é uma solução ambiental importantíssima. Engraçado que algumas dessas pessoas que hoje protestam contra o BRT enviam para a imprensa fotos desses trechos alagados, quando chove, cobrando uma solução. Pois estamos dando a solução”.

ACM Neto destacou ainda que, com o BRT, será possível sair da Lapa e chegar à região do Shopping da Bahia em apenas 15 minutos. E, para quem anda de carro, por conta dos viadutos que irão eliminar semáforos, cruzamentos e retornos, será possível sair da Avenida Garibaldi e dirigir até a Avenida Luiz Viana Filho sem passar por sinaleiras. “Reduzir o tempo que as pessoas passam no trânsito é investir em qualidade de vida. O BRT fará isso, com ônibus maiores, mais confortáveis e com ar-condicionado. Quem está criticando é um grupo pequeno de pessoas que andam de carro e outras que não andam em Salvador”, afirmou.

Foto: Max Haack/Secom PMS