Julen Lopetegui não é mais técnico da Espanha. Após ser anunciado como técnico do Real Madrid, o treinador desagradou a cúpula da Federação Espanhola que, nesta quarta-feira, anunciou o desligamento do treinador. A decisão foi tomada após uma reunião entre o comandante espanhol, o presidente da Federação, Luis Rubiales, o, Sergio Ramos, Iniesta e Piqué.

Visivelmente tenso, Luis Rubiales iniciou a coletiva destacando que a escolha de Lopetegui era legítima, mas que a forma como foi feita a negociação com o Real Madrid inviabilizava a continuidade do treinador à frente da seleção espanhola.

– Se alguém quer estabelecer um relacionamento com alguém da Federação, tem que falar com o trabalhador e também com a Federação. É básico, porque é a equipe de todos os espanhóis, uma Copa do Mundo é a data máxima. Não podemos ficar de fora de uma negociação de um dos seus trabalhadores e descobrir cinco minutos antes de um anúncio público, fomos forçados a agir.

Embora tenha ouvido clamores dos atletas para a continuidade do treinador, Luis Rubiales disse que a decisão de demitir o treinador não prejudicará o desempenho dos atletas.

– Sinto-me próximo aos jogadores e Julen. Eu conversei com eles e posso garantir que os jogadores e a comissão técnica nova farão todos os esforços, mas a situação é muito complicada. Não posso chegar aqui e falar que a situação não é difícil, pois é muito complicada.

Sobre a postura do Real Madrid, o presidente da federação preferiu não entrar em atrito com o clube.

– Eu acredito que o Real Madrid busca o treinador e busca o melhor. Eu não tenho nenhum problema com isso. A federação tem uma obrigação com a seleção espanhola

Com relação ao futuro treinador, Luis Rubiales disse não ter um nome, mas garantiu que terá novidades, no máximo, nesta quinta-feira.

– Ainda não temos um nome, mas faremos isso o mais rápido possível. Amanhã teremos novidades – limitou-se a dizer.

Fonte: G1 – Foto: Reprodução AP