Depois de um importante empate em São Paulo, contra o Palmeiras, quando perdia por 2 a 0, o Bahia agora pensa em outro difícil compromisso dentro do Brasileirão da Série A. No domingo, na Arena Fonte Nova, às 18h (no horário de Salvador), o tricolor enfrentará o líder Corinthians. Será a segunda partida comandada pelo técnico Paulo César Carpegiani, que gostou de sua estreia no Bahia.

“Começar um trabalho e um relacionamento nem sempre é fácil. Você tem as descobertas, tem os desafios e nós tivemos cinco dias. Tem muita gente fora ainda, alguns jogadores ainda estão voltando de lesões também. Acho que dentro de um contexto, acabei gostando bastante da equipe, bem consciente”, disse Carpegiani, ressaltando que o time lhe deu uma perspectiva muito boa.

“Acho que dentro de um contexto, acabei gostando bastante da equipe, bem consciente. É muito difícil você tomar um gol fora de casa contra uma grande equipe e aquelas coisas que acontecem sempre é um prenúncio de uma coisa muito ruim”, acrescentou o técnico tricolor, destacando que no segundo tempo, principalmente na parte final, nos últimos quinze minutos, o time criou oportunidades e poderia ter vencido o jogo.

Autor dos dois gols do Bahia, o atacante Edigar Junio disse que o time mudou a mentalidade. “Precisávamos ter confiança, trabalhamos em cima disso, aprimoramos nos treinos nossa qualidade. Nossa equipe tem muita qualidade, faltava confiança. Sabemos que vamos ter jogos com grandes equipes, mas vamos jogar de igual pra igual porque também somos grandes”.

De acordo com o atacante, que conseguiu a titularidade nos treinos, chamando a atenção do treinador, o Bahia conseguiu um ponto com gosto de triunfo. “Estamos vivos. Vamos agora jogar em casa, temos confiança na nossa equipe para conquistar os pontos necessários”.