O descanso dado para os titulares, que com exceção do goleiro Douglas foram poupados do jogo contra o Blooming, pela Sul-Americana, foi em vão. Diante da postura apresentada neste domingo (15), no Beira-Rio, os jogadores do Bahia pareciam extasiados e, de forma passiva, assistiram ao Internacional vencer com facilidade por 2×0, com dois gols do uruguaio Nico López, na estreia dos times no Campeonato Brasileiro.

Os primeiros minutos do jogo foram sofríveis. O Internacional tinha mais posse de bola e até certo controle da partida, mas não conseguia incomodar o sistema defensivo tricolor. O Bahia, por sua vez, era lento na transição ofensiva e só ultrapassava a linha de meio-campo quando Zé Rafael tentava uma jogada individual ou Edigar Junio protegia a bola até a aproximação dos companheiros.

Na falta de criatividade, a alternativa encontrada por Léo Pelé foi arremesar a bola na área em cobrança de lateral e por pouco o tricolor não abriu o placar. Após Tiago disputar a bola pelo alto, Marcelo Lomba e Iago se bateram, mas o lateral colorado afastou em seguida.

O técnico Odair Helmann foi obrigado a fazer uma substituição aos 10 minutos, já que Rossi acabou se lesionando. O escolhido para entrar no jogo foi Nico López. E foi justamente o atacante uruguaio que fez a rede balançar em Porto Alegre.

Aos 37 minutos, D’Alessandro tocou para Patrick, com liberdade, cruzar na cabeça de Nico López, que se antecipou ao goleiro Douglas e mandou para o fundo do gol. Nenhum jogador do Bahia acompanhou o atacante adversário no lance.

Insatisfeito com a produção ofensiva da equipe na etapa inicial, Guto Ferreira voltou para o segundo tempo com Júnior Brumado no lugar de Marco Antônio, deslocando assim Edigar Junio para atuar pelo lado esquerdo.

A mudança fez o tricolor passar a jogar mais no campo defensivo do Inter, mas os donos da casa continuavam criando as melhores oportunidades. Em contra-ataque, Nico López serviu D’Alessandro, que pegou de primeira e mandou por cima do gol. No lance seguinte, o atacante recebeu passe de Fabiano e também chutou para fora.

A insistência surtiu efeito aos 15 minutos, quando novamente Nico López tabelou com Edenilson e recebeu livre, dentro da área, para deslocar Douglas e fazer o segundo dele na partida, ampliando a vantagem.

Desorientado após mais um gol sofrido, o Bahia continuou passivo em campo e viu o Internacional jogar com tranquilidade. Por pouco não saiu o terceiro gol colorado quando D’Alessandro avançou pela esquerda e rolou para a chegada de Patrick. Mas o volante pegou mal na bola e mandou por cima.

A partir daí, o Internacional só administrou o resultado para garantir o triunfo na estreia da Série A. O Bahia volta a campo no próximo sábado (21), às 16h, na Fonte Nova, onde recebe o Santos, pela segunda rodada. O Inter visitará o Palmeiras no dia seguinte, em São Paulo.

Fonte: Correio