Com um gol de Vinícius, aos 30 minutos do primeiro tempo, e outro de Edigar Junio aos 18 da etapa final, o Bahia venceu o Náutico por 2 a 1 pela Copa e está agora com seis pontos, três a menos que o Botafogo-PB, líder de seu grupo. A partida foi disputada na noite desta quinta-feira (22/02), na Arena Fonte Nova. O próximo adversário do Bahia pela competição regional será o próprio Náutico, desta vez no Recife.

Diante da polêmica causada no Ba-Vi, quando dançou o ‘créu’ ao marcar de pênalti contra o Vitória, Vinícius fez questão de sinalizar que faria a dança em frente da torcida do Bahia. No Barradão, ele dançou na frente dos torcedores rubro-negro gerando a confusão…

 Três minutos antes do gol de Vinícius, quase Edigar Junio faz um golaço de voleio. Vinícius cruzou na área e Tiago ajeita de cabeça para Edigar Junio, que se livra do marcador e chuta para uma boa defesa do goleiro Bruno.

Sempre com maior posse de bola, o Bahia fez a maior parte de seus ataques pela direita, usando as investidas do lateral Nino Paraíba.

Aos cinco, do segundo tempo, Vinícius recebe um passe de Edigar Junior e por pouco não marca o segundo na partida. Só para lembrar, o meia Vinícius já defendeu o Náutico em 2014 e 2016.

Aos 11 do segundo tempo, o atacante Élber tenta cavar um pênalti e acaba levando cartão amarelo. O jogador tricolor nem reclamou do juiz, pois ficou claro sua tentativa antiesportiva.

No segundo tempo, o Náutico manteve sua estratégia de aguardar o Bahia em seu campo para tentar um contra-ataque. Aos 13 minutos o atacante Ortigoza recebeu bom passe de Clebinho, nas costas da defesa do Bahia, e chutou cruzado. O goleiro tricolor Anderson segurou com firmeza.

Aos 18, após escanteio cobrado por Vinícius, Edigar Junio marca de cabeça e amplia o placar para Bahia 2 x 0 Náutico. Esse foi o primeiro gol do atacante tricolor na temporada 2018.

Aos 21 minutos por pouco Edigar Junio não marca o terceiro do Bahia. Ele recebe a bola dentro da área e chuta cruzado. O lateral-direito do Náutico, Thiago Ennes, corta para dentro do gol, mas o goleiro Bruno se estica para salvar.

Após esse lance o treinador Guto Ferreira tira Edigar Junio e coloca Allione em seu lugar. Já o meia Régis entra em campo em lugar de Élber, aos 32 da segunda etapa.

Após falha de Lucas Fonseca, que marcou a bola e não observou a chegada do adversário, o Náutico diminui com Clebinho após receber passe de Thiago Ennes. O gol acordou o time pernambucano, mas ficou apenas nisso.

Aos 46 Zé Rafael chuta raspando a trave do goleiro Bruno. Aos 49 o juiz encerrou a partida, após aplicar cartão amarelo no goleiro Anderson por fazer cera.

Foto: Ruan Melo – G1