A Base Comunitária de Segurança (BCS) do Calabar, em Salvador, recebeu a visita do tetracampeão mundial de boxe, Acelino Popó Freitas, nesta ontem (31). Com três campeões baianos de boxe, a base, que foi a primeira a ser implantada na Bahia, se destaca no desenvolvimento de projetos sociais e também na queda da criminalidade no Calabar e no Alto das Pombas – os homicídios reduziram 90% desde que o equipamento foi implantado.

Durante o encontro, Popó lembrou sua trajetória. “Eu comecei na Baixa de Quintas. Sei bem o que é isso aqui, fui campeão mundial começando em uma academia que era três vezes menor do que esta. Não é a estrutura que faz a diferença, é a força de vontade, a oportunidade de estar aqui e aproveitar. Isso aqui não é da Polícia, não é do Governo, é da comunidade”.

A comandante da BCS Calabar, Aline Muniz, conta o tamanho do trabalho realizado. “Nós atendemos 432 alunos em nove projetos, entre eles aulas de boxe, música, judô, bombeiro civil, dentre outros”. Ainda de acordo com a comandante, o número de homicídios reduziu em aproximadamente 90% desde que a base foi implantada, há seis anos, na região do Calabar e Alto das Pombas. “Isso para a gente é um sucesso, mostra que o Pacto pela Vida tem uma preocupação grande com a comunidade. Aqui a gente consegue trazer a comunidade para dentro da base, proporcionando um elo maior entre polícia e comunidade”.

Segundo o tetracampeão Popó, o trabalho desenvolvido no Calabar é um exemplo de que o crime não se combate apenas com armas, mas também com as coisas mais simples como o esporte. “O esporte acalma, educa, disciplina. Além de ver os orientadores e comandantes da base, os alunos vão querer um dia estar com a farda. E para isso precisam estudar. Eu queria ser campeão e precisei estudar. A base eles já têm. Agora eles precisam se dedicar”.

Bicampeão baiano de boxe, Rodrigo Santana dos Santos, 17 anos, é um exemplo dos resultados dos programas realizados na Base Comunitária de Segurança do Calabar. “Eu comecei no boxe em 2013. Com muito treinamento, eu estreei no campeonato baiano em 2014 e fui campeão. Em 2015, fui bicampeão. Eu mudei muito através desse esporte. Eu não era assim, ia ser do caminho errado e o boxe me encaminhou para o lado certo”.

O professor voluntário de boxe, Nelson Felipe dos Santos, 33 anos, explica que o projeto no bairro começou em maio de 2007. “Eu venho formando campeões. Aqui temos três campeões, um atual, que é o Jhonatan, tem o Rodrigo, o Fernando, e a vinda de Popó incentiva esses jovens. O esporte ajuda bastante porque várias jovens estavam em situação de risco, e hoje eles estão aqui na base, seguindo um caminho bom”, reforçou.

Jhonatan Rchard Mendes dos Santos, 16 anos, destacou a importância desta iniciativa. “Eu tenho um ano e três meses no boxe, tive várias oportunidades aqui. Hoje sou campeão baiano da minha categoria a na segunda-feira vou começar a trabalhar, vou fazer um estágio remunerado que consegui também através da Base Comunitária. Popó me disse que é importante essa dedicação, que os campeões passam muitas dificuldades, não tem gente que não passa por dificuldades”.

 

  Tetracampeão mundial de boxe, Popó, e alunos de boxe da BCS do Calabar  (Foto: Mateus Pereira/GOVBA)