Nesta quinta-feira (2), o Núcleo de de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas (NETP), da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS), deu continuidade à programação da campanha Coração Azul, iniciativa de conscientização para a luta contra o tráfico de pessoas. A ação, que distribuiu material informativo para a população, ocorreu na feira de São Joaquim, no bairro da Calçada, em Salvador.

Para o coordenador do NETP, Admar Fontes, a campanha reforça a participação popular e serve de inspiração para medidas que ajudem a combater o tráfico de pessoas. “A campanha é de suma importância para a população baiana. Ela leva informação para quem não tem conhecimento e não acredita que existe tráfico de pessoas, exploração sexual e o trabalho forçado”, afirmou.
A Bahia é o quinto estado que mais resgata pessoas do trabalho análogo a escravidão e no tráfico de pessoas. Por isso, “levar esses informativos às ruas faz com que o debate seja constante e resulta em mais pessoas informadas, sabendo como denunciar algumas dessas situações ”, acrescentou Fontes.
O Coração Azul é uma campanha mundial, lançada pelo Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) em diversos países. O uso da cor azul das Nações Unidas é para demonstrar o compromisso da ONU na luta contra esse crime de atentado à dignidade humana. Em 2013, o Brasil aderiu à campanha. Casos de tráfico de pessoas e trabalho escravo devem ser denunciados através do Disque 100.