Utilizando meios eletrônicos, a exemplo de celulares, tablets e computadores, moradores dos 160 bairros e das três ilhas de Salvador poderão, a partir desta terça-feira (08), escolher, via aplicativo, entre as 1,9 mil sugestões de obras sugeridas pela própria população para que sejam implementadas de forma célere pela Prefeitura. Ou seja, o cidadão poderá selecionar as intervenções que serão feitas no próprio bairro. O prefeito ACM Neto deu início à seleção nesta terça-feira, quando apresentou o aplicativo à imprensa, no Palácio Thomé de Souza.

A medida é resultado da segunda etapa do programa Ouvindo Nosso Bairro, iniciativa já realizada em 2015 com a adesão de 10 mil pessoas, que escolheram as intervenções por meio do voto presencial. A novidade para a edição 2017 é que a votação para seleção das obras será efetuada por meio de um aplicativo – também denominado Ouvindo Nosso Bairro -, que pode ser baixado nas principais lojas de Apps, Apple Store e Play Store.  O prefeito ACM Neto apresentou o projeto em conferência na cidade de Montreal, no Canadá, e hoje fez referências às cidades brasileiras de Curitiba e Chapecó que também adotam essa prática.

A quantidade de indicações de obras e intervenções que foram inseridas para votação fez com que a data de lançamento do aplicativo fosse prorrogada para esta terça (08). As sugestões, que envolvem melhorias em calçamentos, praças, construção de novos equipamentos e outras intervenções, foram catalogadas por integrantes dos 10 conselhos comunitários das dez Prefeituras-Bairro. No dia 10 de junho, quase três mil sugestões foram analisadas de forma preliminar, para que fosse realizada uma seleção por meio de avaliação técnico-orçamentária.

A apuração terá início logo após o término do pleito digital, no dia 7 de setembro, e as intervenções começam assim que houver liberação orçamentária. O programa Ouvindo Nosso Bairro atua ouvindo as principais demandas dos cidadãos para realização de obras de infraestrutura nas comunidades de Salvador.

 

    Prefeito ACM Neto na apresentação do aplicativo  (Foto: Max Haack/Secom PMS)