O teste é chamado de TOT e já está disponível na  Diagnoson a+, em Salvador, por meio da nova plataforma online Fleury Genômica (www.fleurygenomica.com.br), canal de conhecimento e de e-commerce de testes genéticos do Grupo Fleury.

 

Estima-se que, de todos os casos de cânceres diagnosticados no mundo, cerca de 2% a 5% sejam de origem desconhecida, ou seja, são tumores em fase metastática que não se pode determinar em qual órgão do corpo ocorreu sua primeira manifestação, o tumor primário. Dados da American Cancer Societyapontam para até 33 mil novos casos desse tipo, em 2017, nos Estados Unidos. Com o objetivo de mitigar essa estatística, ainda não contabilizada oficialmente no Brasil, é que o Grupo Fleury, que abarca a marca baiana Diagnoson a+,  uniu-se ao Hospital de Câncer de Barretos, à Universidade Federal do Maranhão (UFMA) e à startup brasileira ONKOS para a criação de um teste que permite caracterizar com qual tipo o tumor se assemelha.

 

Por meio de um algoritmo que utiliza Inteligência Artificial, o TOT é capaz de caracterizar e classificar casos de tumores metastáticos considerados até então desconhecidos. Com técnicas avançadas de Bioinformática e Aprendizado de Máquina, o teste analisa a expressão de 95 genes a partir de amostra de metástase do paciente e cruza com um banco de dados de aproximadamente 4.500 padrões genéticos já mapeados e divididos em 25 tipos de cânceres. Com base no cruzamento dessas informações é que o algoritmo realiza a classificação molecular, sugerindo como qual tumor existe maior semelhança.

 

O trabalho científico teve a patente depositada em 2014 no Brasil, EUA, Europa e Canadá e foi aceito para publicação no periódico científico britânico Journal of Clinical Pathology.