Seis ruas do Jardim Baiano e 10 do Tororó serão beneficiadas com pavimentação em asfalto a partir desta quarta-feira (2). Os motoristas devem ficar atentos porque será necessária a interdição parcial de uma das faixas das seguintes vias ao longo do dia: ruas Baronesa de Baixo, Amparo do Tororó, Capelinha do Tororó, Galdino Franklim Bandeira, Francisco Ferraro, Cruzador Bahia, Marujos do Brasil, Avenida Baronesa de Cima, Largo Capelinha do Tororó, Boulevard Pedro Veloso Gordilho, no Tororó. Enquanto no Jardim Baiano, as ruas Boulevard Suiço e América, além das Pedro Américo, Arquimedes Gonçalves, Hugo Baltazar da Silveira e José Leonídeo Sena. A previsão é que os serviços sejam concluídos em aproximadamente um mês.

Realizadas pela Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado (Conder), as intervenções integram o projeto ‘Pelas Ruas do Centro Antigo de Salvador’, do Governo do Estado, de pavimentação de vias e requalificação de calçadas em mais de 270 ruas em toda a região antiga da cidade. A iniciativa recebe um investimento de R$ 124 milhões.

Os bairros Tororó e Jardim Baiano integram o lote 3 do projeto, onde estão sendo investidos R$ 26,3 milhões para recuperar um total de 90 vias, incluindo também ruas da Saúde, Barris, Santo Antônio Além do Carmo e Liberdade. No lote 3, as obras já foram concluídas em 53 vias. Agora os serviços estão sendo executados em 25 ruas.

A obra geralmente começa com a requalificação dos passeios com melhorias na acessibilidade para, em sequência, serem iniciadas as intervenções na pista, com a recuperação da via. A Conder disponibiliza o número 71 3116-6760 para que a comunidade possa tirar dúvidas sobre o projeto, das 8h30 ao meio-dia e de 13h30 às 18h, além do endereço eletrônico (email) socialpacpav@conder.ba.gov.br

Pelas Ruas  

As intervenções já estão melhorando o acesso das pessoas a diversos pontos do Centro Antigo de Salvador, bem como tornando mais confortável a mobilidade por ruas, praças e travessas. Esta é uma das primeiras grandes obras brasileiras de urbanização que seguem as normas de acessibilidade e o desafio de implantar melhorias em ruas antigas, muitas das quais nunca tinham sido beneficiadas com um projeto deste porte.