Procurado pela Polícia Federal o casal de prefeitos afastados Cláudia Oliveira (Porto Seguro) e José Robério Batista Oliveira (Eunápolis), ambos do PSD, se apresentou nesta quarta-feira (08/11) na sede da PF em Porto Seguro. Agnelo Santos, prefeito de Santa Cruz Cabrália, irmão de Cláudia e do mesmo partido, se apresentou ontem. Ele também é acusado de envolvimento no esquema familiar, segundo a polícia, para fraudar licitações nas três prefeituras.

Os três prefeitos foram afastados dos cargos por determinação da Justiça por tempo indeterminado. Eles são alvos de operação da Policia Federal que objetiva desarticular uma quadrilha responsável por fraudes em contratos no valor de R$ 200 milhões. Segundo a PF, os três teriam criado a organização criminosa. A operação foi deflagrada na manhã desta terça-feira (07).

De acordo com a Polícia Federal, a Operação Fraternos tem o objetivo de “desarticular organização criminosa criada por prefeitos parentes entre si, responsáveis por fraudar licitações nas prefeituras”.

Segundo a PF, as investigações indicam que as prefeituras contratavam empresas relacionadas ao grupo familiar para fraudar licitações, simulando a competição entre elas. Essas mesmas empresas também eram utilizadas para a lavagem do dinheiro desviado de forma criminosa.

Por meio de nota a PF informou que “após a contratação, parte do dinheiro repassado pelas prefeituras era desviado, utilizando-se de contas de passagem em nomes de terceiros para dificultar a identificação do destinatário final dos valores arrecadados, que, em regra, retornavam para membros da organização criminosa, inclusive através repasses a empresa de um dos prefeitos investigados”.

A assessoria do advogado de Cláudia e José Robério, Mauricio Vasconcelos, por meio de nota informou que o casal não se apresentou na terça-feira porque estava viajando. Sobre as acusações de contratos fraudados, a defesa disse que foi negado acesso ao inquérito e que por isso não teriam o que comentar.

Também em nota, o prefeito de Santa Cruz Cabrália, Agnelo Santos, disse que recebeu a decisão de afastamento com muita surpresa. “Tenho a consciência tranquila quanto às acusações que me estão sendo feitas e não vejo qualquer sentido na decisão proferida, que me afasta do mandato de prefeito, para o qual fui eleito democraticamente pelo voto popular, com mais de 70% dos votos válidos”, diz a nota.

Foto: Reprodução TV Santa Cruz