Abril é o Mês Internacional da Dança e do aniversário do Balé Teatro Castro Alves (BTCA). Por isso, o Teatro Castro Alves (TCA) preparou uma edição especial do Domingo no TCA para festejar todos os que produzem e apreciam esta linguagem artística. No dia 22, a sessão, que se inicia às 11h, apresenta os espetáculos “Ziriguidum – Ideias Abertas para Tocar e Dançar” e “Só Não Me Acorde Antes”, ambos do Grupo de Dança Contemporânea da Universidade Federal da Bahia (GDC/Ufba), com abertura das “Pílulas Dançadas” do BTCA. Os ingressos custam R$ 1,00 (inteira) e R$ 0,50 (meia), vendidos apenas no dia do evento, a partir das 9h, com acesso imediato ao teatro.

As peças do GDC/UFBA mostram diferentes estilos para o público. “Ziriguidum”, com direção de Carmen Paternostro e coreografias de Bel Souza, Denny Neves e Marilza Oliveira em parceria com os intérpretes, busca enaltecer a cultura popular e carnavalesca e entender como a movimentação corporal se relaciona com as músicas de massa. A obra se baseia na dança afro e no frevo, além de ritmos do Carnaval como o pagode e o axé. O espetáculo foi inspirado no trabalho do Núcleo de Percussão da UFBA, que fez toda a trilha sonora e toca ao vivo no palco.

Já o “Só Não Me Acorde Antes” é um espetáculo de improvisação, onde os bailarinos, dirigidos por Daniela Guimarães, interagem com a música, as projeções e instrumentos dispostos no cenário. Assim, eles compõem a dramaturgia, que lida com a indeterminação de tempo e de espaço. Todos os acordos se firmam em tempo real, a partir das pesquisas individuais de cada artista e de suas interações, gerando brechas, lacunas, silêncios, fissuras dentro da obra, para que esta possa ser habitada ao mesmo tempo em que se constrói.

Pílulas dançadas

Para a abertura, o Domingo no TCA recebe a companhia pública de dança da Bahia, corpo artístico estável mantido pelo TCA, Fundação Cultural do Estado da Bahia (Funceb) e Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (Secult), criado em 1º de abril de 1981 e atualmente sob direção artística de Antrifo Sanches. Coordenado pelas bailarinas Mônica Nascimento, Adriana Bamberg e Solange Lucatelli, as “Pílulas Dançadas” reúnem células coreográficas – solos, duos, quartetos – desenvolvidas especialmente para o BTCA pela bailarina e coreógrafa mineira Morena Nascimento, que integrou a renomada companhia Tanztheater Wuppertal, fundada pela alemã Pina Bausch (1940-2009). O projeto tem como proposta ocupar e humanizar, por meio da arte, espaços de uso comum. O público será surpreendido com cenas nas rampas e escadas de acesso, corredores, foyer, assim como acontece ao longo do ano com sessões das “Pílulas” que acontecem em diversos centros comunitários, centros de saúde, casas de apoio, entre outros locais.

Domingo no TCA

O Domingo no TCA é uma iniciativa do Teatro Castro Alves, Funceb e Secult, que se compromete em ampliar e diversificar o seu público frequentador, oferecendo-lhe acesso a espetáculos qualificados, das mais diversas linguagens artísticas. Ao longo de 10 anos e mais de 100 edições, o projeto engloba apresentações de música, teatro, dança, circo, cinema, de variados estilos e proposições estéticas, da Bahia, do Brasil e do mundo.

Foto: Aldren Lincoln