Construir a Arena do Bahia onde é hoje o Fazendão. Esse foi um dos assuntos abordados pelo vice-presidente do Esporte Clube Bahia, Pedro Henriques, durante reunião que ocorre na noite deste quarta-feira (18/10), em Salvador, com participação da diretoria do Bahia e prováveis integrantes da chapa oficial do clube para disputar as eleições presidenciais marcadas para dezembro. O secretário municipal Guilherme Bellitani é contra.

Em sua explanação, que atraiu a atenção dos presentes, Pedro Henriques disse que o assunto vem sendo discutidos e que já existem empresários interessados em se associar ao Bahia numa parceria em que o clube não entraria com dinheiro e sim com o terreno.

Dessa forma, os investidores iriam explorar a arena tricolor por um determinado período e depois o Bahia teria sua ‘casa’, como sempre foi cogitado no Esquadrão, apesar de o time ter a Arena Fonte Nova e também Pituaçu como referência para suas partidas.

Estão na reunião, em local que não foi informado, o presidente do Bahia, Marcelo Santana, o publicitário Sidônio Palmeira, o secretário Bellitani entre outros nomes direta e indiretamente envolvidos com a administração do tricolor.

Em uma de suas falas, Bellitani lembra a Arena Fonte Nova e insinua que o Bahia poderia apresentar proposta ao consórcio que construiu o estádio e se tornar dono do equipamento.