O Palácio do Planalto começou a convocação geral dos ministros com mandato de deputado federal  para que eles retornem à Câmara, e participem da votação da denúncia contra o presidente Michel Temer. O aviso foi feito pelo próprio ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, por telefone.

A manobra é a seguinte: 12 deputados são integrantes do primeiro escalão do governo, o Planalto vai exonerar 11, garantindo mais votos a Temer para barrar a denúncia. Após a votação, eles reassumirão as cadeiras na Esplanada dos Ministérios.

O ministro da Defesa Raul Jungmann, é suplente de deputado e está à frente das operações de segurança no Rio de Janeiro.

Esses são os ministros licenciados do mandato de deputado federal:

Antonio Imbassahy (PSDB-BA), da Secretaria de Governo;

Bruno Araújo (PSDB-PE), das Cidades;

Fernando Coelho Filho (PSB-PE), de Minas e Energia;

Leonardo Picciani (PMDB-RJ), do Esporte;

Marx Beltrão (PMDB-AL), do Turismo;

Maurício Quintella (PR-AL), dos Transportes;

Mendonça Filho (DEM-PE), da Educação;

Osmar Terra (PMDB-RS), do Desenvolvimento Social;

Ricardo Barros (PP-PR), da Saúde;

Ronaldo Nogueira (PTB-RS), do Trabalho;

Sarney Filho (PV-MA), do Meio Ambiente.

Palácio do Planalto (Foto: Divulgação)