Os 12 meninos e o seu técnico que foram resgatados da caverna Tham Luang, no norte da Tailândia, perderam uma média de dois quilos durante as mais de duas semanas que permaneceram presos, informaram os médicos nesta quarta-feira (11).

Alguns dos jovens têm quadros leves de pneumonia, mas nenhum deles registra problemas graves de saúde, apontou em entrevista coletiva, um dos médicos encarregados por avaliar o estado de saúde do grupo, segundo a Efe. Todos passarão pelo menos sete dias no hospital provincial de Chiang Rai.

O inspetor do Ministério da Saúde Dr. Tongchai Lertvirairatanapong disse que os meninos estão em “boas condições” apesar de ter pedido peso durante o período que ficaram na cavidade subterrânea.

Ele atribuiu sua relativa boa saúde ao seu treinador, Ekkapol Ake Chantawong, de 25 anos, um ex-monge, que foi o último a deixar a caverna. “Tenho de elogiar o treinador que cuidou muito bem dos futebolistas”, afirmou, segundo a CNN.

O time de futebol Javalis Selvagens, que entrou na caverna no dia 23 de junho, ficou nove dias sem comer antes de serem encontrados por dois mergulhadores britânicos no dia 2 de julho. Lertvirairatanapong contou que eles beberam apenas água turva, que foi o que os salvou.

A operação de resgate, que mobilizou mais de 1000 pessoas, durou três dias. Os primeiros quatro meninos chegaram ao hospital domingo (8). O restante do time foi dividido em dois grupos: um de quatro – retirado na segunda (9) – e um último na que só veio à superfície na terça (10).

Contato com a família
Os familiares do primeiro grupo de resgatados puderam na terça-feira ter contato com os meninos, embora com medidas cautelares devido ao sistema imunológico ainda fraco deles. Eles se viram através de um vidro e conversaram por uma linha telefônica.

O segundo grupo de meninos resgatados poderá ver os seus parentes ainda nesta quarta também através do vidro. O terceiro permanecerá pelo menos mais um dia em quarentena.

Alimentação
O primeiro grupo tem recebido uma dieta leve, com arroz e frango, além de vários suplementos vitamínicos. O segundo grupo vai voltar a receber comida normal nesta quarta.

5 fatos sobre o resgate dos últimos meninos presos em caverna na Tailândia
Na terça, alguns dos garotos recém-resgatados pediram para comer pão com cobertura de chocolate, mas a maioria só vai receber um alimento semelhante ao leite, que é rico em proteínas e nutrientes, segundo a CNN.

Entenda o caso
No dia 23 de junho, 12 meninos de um time de futebol e o técnico faziam um passeio de bicicleta e entraram na caverna para se proteger do mau tempo. A chuva ficou intensa, e a água subiu muito rápido, deixando o grupo preso.

Eles ficaram isolados e sem comida por 9 dias. Em 2 de julho, mergulhadores ingleses encontraram o grupo, debilitado e com muita fome, a 4 km da entrada da caverna e entre 800 m e 1 km de profundidade.

O resgate durou 3 dias. No domingo (8) e na segunda, foram retirados quatro garotos em cada dia. Nesta terça, foram resgatados mais quatro meninos e o técnico.

Cada garoto foi conduzido por pelo menos 2 mergulhadores e usou máscara facial de oxigênio durante o percurso até a entrada da caverna, que dura 6 horas. Vários trechos são muito estreitos, com água turva e baixa visibilidade.

Os resgatados foram levados de helicóptero para hospital, onde vão ficar em quarentena e observação.

Fonte: Globo.co – Foto: Reuters