Mesmo depois de mais um problema envolvendo a deputada federal Cristiane Brasil (PTB-RJ), o presidente Michel Temer não pensa em desistir de nomeá-la ministra do Trabalho. Foi o que declaro nesta segunda-feira (05/02) o ministro Carlos Marun (Secretaria de Governo). Marun também ressaltou que não vai pedir ao PTB que apresente um novo nome ao ministério em substituição ao de Cristiane.

Neste domingo, a TV Globo revelou o áudio de uma reunião convocada por Cristiane, em 2014, na qual ela cobra votos de servidores públicos, argumentando que eles perderiam o emprego se ela não fosse eleita.

Também no fim de semana, o jornal “O Estado de S. Paulo” disse que a deputada é investigada em inquérito sobre associação para o tráfico de drogas. A informação foi confirmada pela TV Globo. A parlamentar nega as acusações.

“Nós não vamos solicitar que o PTB faça qualquer outra indicação”, enfatizou o ministro.

Fonte: G1