O ministro da Agricultura, Blairo Maggi, do PP, é um dos alvos de mais uma operação deflagrada pela Polícia Federal na manhã desta quinta-feira (14/09). A PF está em endereços ligados ao parlamentar licenciado que ocupa uma das principais pastas ministeriais do governo Michel Temer.

Blairo Maggi foi alvo da delação premiada do ex-governador do Mato Grosso, Silval Barbosa, homologada em agosto. Ao deixar o governo daquele estado, Maggi foi substituído por Silval Barbosa (PMDB), que vem entregando esquemas poderosos de corrupção.

Segunda delação de Silval Barbosa, Maggi participou da montagem de um esquema para liberar dinheiro de precatórios (dívidas decorrentes de sentenças judiciais) estaduais em troca do apoio de parlamentares do Estado.

Os mandados de busca fazem parte da Operação Malebolge (12ª fase da Ararath). As ordens judiciais foram expedidas pelo ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), a pedido da Procuradoria Geral da República (PGR).

Ao todo, estão sendo cumpridos mandados em 64 endereços, em dois estados e na capital federal. No Mato Grosso, há diligências em nove municípios: Cuiabá, Rondonópolis, Primavera do Leste, Araputanga, Pontes e Lacerda, Tangará da Serra, Juara, Sorriso e Sinop.

Blairo Maggi e Michel Temer – Foto: Presidência da República Divulgação