Uma investigação do Ministério Público, identificou que vários cargos comissionados foram criados e estão sendo ocupados de maneira irregular na prefeitura de Candeias, na Região Metropolitana de Salvador.

O MP deu um prazo de 90 dias para que sejam feita as exonerações nos casos comprovadamente irregulares. Um TAC-Termo de Ajustamento de Conduta foi assinado pela prefeitura e pelo Ministério Publico.

Ainda não foi divulgado o número exato dos cargos e nem as funções atribuídas a eles. Cerca de 1.500 foram analisados e a conclusão do MP, é de que muitos foram criados fora dos critérios corretos de contratação  e de transparência como detrmina à lei.

Uma reunião entre  a prefeitura, MP e vereadores da cidade também será realizada para tratar do assunto.

O atual prefeito de Candeias é Pitágoras Alves da Silva do PP.