Afastados dos cargos os prefeitos José Robério Batista de Oliveira (PSD), de Eunápolis, Cláudia Oliveira (PSD), de Porto Seguro, e Agnelo Santos (PSD), de Santa Cruz Cabrália são alvos de operação da Policia Federal que objetiva desarticular uma quadrilha responsável por fraudes em contratos no valor de R$ 200 milhões. Segundo a PF, os três teriam criado a organização criminosa. A operação foi deflagrada na manhã desta terça-feira (07/11).

De acordo com a Polícia Federal, a Operação Fraternos tem o objetivo de “desarticular organização criminosa criada por prefeitos parentes entre si, responsáveis por fraudar licitações nas prefeituras”. Os prefeitos José Robério Batista de Oliveira, Cláudia Oliveira e Agnelo Santos foram afastados dos cargos e foram conduzidos de forma coercitiva para uma unidade da PF.

Segundo a PF, as investigações indicam que as prefeituras contratavam empresas relacionadas ao grupo familiar para fraudar licitações, simulando a competição entre elas. Essas mesmas empresas também eram utilizadas para a lavagem do dinheiro desviado de forma criminosa.

Por meio de nota a PF informou que “após a contratação, parte do dinheiro repassado pelas prefeituras era desviado, utilizando-se de contas de passagem em nomes de terceiros para dificultar a identificação do destinatário final dos valores arrecadados, que, em regra, retornavam para membros da organização criminosa, inclusive através repasses a empresa de um dos prefeitos investigados”.

Fotomontagem G1