Moussa Oukabir, de 17 anos, está sendo procurado pelos Mossos d’Esquadra –a polícia responsável pela região da Catalunha, no nordeste espanhol. Ele é suspeito de ter dirigido a van usada no ataque terrorista desta quinta-feira (17/08), em Barcelona, na Espanha, que deixou ao menos 14 mortos e mais de 100 pessoas feridas.

O jovem é irmão de Driss Oukabir, de 28 anos, outro suspeito, que foi preso pela polícia. No entanto, nada foi provado até o momento sobre seu envolvimento de Driss no brutal ataque. O que existe de concreto é que seus documentos foram utilizados para a lugar a van.

Segundo a polícia catalã, Driss Oukabir teria afirmado que seus documentos tinham sido roubados. Diante dessa afirmação, que está sendo investigada, acredita-se que Moussa Oukabir tenha se apropriado dos documentos do irmão para alugar a van, que foi usada para atropelar as vítimas que caminhavam no calçadão nas Ramblas.

A hipótese sobre a qual as autoridades espanholas trabalham é de que o atentado de Barcelona foi planejado por uma célula terrorista formada por 12 pessoas. Eles estariam ligados também à tentativa de ataque em Cambrils, a 117 de Barcelona, onde a polícia matou cinco suspeitos depois de um atropelamento. Uma pessoa morreu e seis ficaram feridas.