“É preciso discutir a situação que envolve a violência doméstica”, disse nesta sexta-feira (18/08) a presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, que esteve em Salvador para abrir as atividades da XI Jornada Maria da Penha, no auditório do Tribunal de Justiça da Bahia (TJBA). O evento contou ainda com as presenças da do governador Rui Costa e da secretária estadual de Políticas para as Mulheres, Julieta Palmeira, dentre outras autoridades. Esta é a primeira vez que a jornada é realizada fora de Brasília.

Segundo a ministra, que também preside o Conselho Nacional de Justiça (CNJ), é preciso entender por que a mulher se mantém nessa situação de violência e o homem que cometeu essa violência também precisa de ajuda, de um tratamento.

Rui Costa destacou a consolidação e ampliação da parceria entre o Sistema Judiciário e o Executivo na Bahia, e citou as ações desenvolvidas pelo Governo no combate à violência contra a mulher.

“Caminhamos para a instalação de 11 unidades da Maria da Penha da Polícia Militar. Já temos 15 delegacias especializadas, espalhadas nas cidades com maior incidência e ocorrência de casos de violência contra a mulher, disse o chefe do Executivo estadual.

O governador também falou de avanços conseguidos por sua administração, “como o Hospital da Mulher, na questão da coleta de provas e no profissionalismo em relação ao acolhimento da mulher vítima de violência, mas é importante que nós possamos trabalhar para além do processo judicial ou para além das ocorrências e, por isso, a ajuda da imprensa é muito importante, para que possamos consolidar o conceito de uma sociedade de paz, que tenha a família como base”.

Foto: GOVBA / Divulgação