Durante quatro dias, 85 coordenadores culturais passarão por uma capacitação, que começou na tarde desta terça-feira (10), no Hotel Sol Vitória Marina, no Corredor da Vitória, em Salvador. Eles foram selecionados por meio de edital para execução do Projeto Escolas Culturais. Idealizada pelo governador Rui Costa, a iniciativa busca promover o intercâmbio entre a cultura das comunidades e a arte produzida no ambiente escolar.

A secretária estadual de Cultura, Arany Santana, participou da mesa de abertura. “Hoje é um dia muito especial para este projeto tão sonhado pelo nosso governador. Agora nós partimos para uma etapa fundamental, que é a capacitação dos coordenadores culturais, que estarão lá na ponta, em cada território, fazendo essa dinamização artística com as escolas culturais”, afirmou.

A diretora institucional do Instituto Ação Social pela Música (IASPM), empresa executora do projeto, Beth Ponte, explicou a natureza do encontro. “Essa capacitação é o primeiro encontro dos 85 coordenadores que vão atuar nas Escolas Culturais em todo o estado. Então, esse é o primeiro momento onde eles todos vão se encontrar, se conhecer e trocar experiências para gerir esse programa da melhor forma possível”.

Da cidade de Cachoeira, a coordenadora cultural Gisele Oliveira destacou a chance de ajudar a promover a cultura do município. “Para mim, é uma oportunidade ímpar. Dentro da minha comunidade, eu já participo desde criança das manifestações culturais, promovendo também eventos e agora, com apoio deste projeto, vou desenvolver muito mais”, declarou.

O projeto é desenvolvido transversalmente pelas secretarias de Cultura (Secult), da Educação e de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS). Segundo a coordenadora do Escolas Culturais na Secretaria da Educação, Francine Costa, até sexta (13) serão apresentadas “atividades ligadas às três secretarias envolvidas. Cada secretaria vai pontuar de que forma suas ações vão participar desse projeto e de que forma os coordenadores vão precisar atuar na rede”.

Foto: Paula Fróes / GOVBA