A Santa Casa da Bahia iniciou, na quinta-feira (15), o processo seletivo de contratação de profissionais para trabalhar no Hospital Municipal de Salvador. Os interessados devem cadastrar currículo até o próximo dia 21 de março, exclusivamente via internet, através do site https://www.santacasaba.org.br/hms.

O processo seletivo é destinado ao preenchimento de cerca de 700 vagas de emprego para 50 cargos e formação de cadastro de reserva no quadro de pessoal. Só estão sendo considerados apenas um cadastro por pessoa e, havendo duplicação, prevalecerá o primeiro currículo enviado. Não estão sendo aceitos currículos impressos.

Os contratados atuarão no hospital público, construído pela Prefeitura Municipal de Salvador na Boca da Mata, região de Cajazeiras.

O resumo do contrato de gestão do Hospital Municipal de Salvador pela Santa Casa de Misericórdia foi publicado pela Secretaria Municipal da Saúde (SMS) no Diário Oficial do Município (DOM) da última quarta-feira (14).

Segundo o documento, a Santa Casa de Misericórdia da Bahia será responsável pelo planejamento da gestão, operacionalização e execução dos serviços de saúde e dos bens patrimoniais do Hospital Municipal nos próximos cinco anos.

Instituição que nasceu junto com a cidade de Salvador, a Santa Casa da Bahia tem experiência secular na gestão de equipamentos hospitalares, a exemplo do Hospital Santa Izabel, que possui certificação de excelência e é umas das maiores e mais completas unidades hospitalares do Norte e Nordeste do país.

A instituição também administra duas unidades do poder público municipal – o Multicentro de Saúde da Amaralina Dr. Adriano Pondé e o Multicentro de Saúde Vale das Pedrinhas.

A Santa Casa da Bahia, afirma o provedor Roberto Sá Menezes, está sempre pronta para compartilhar sua experiência em gestão hospitalar de modo a cuidar e beneficiar um número cada vez maior de pessoas.

“Nosso compromisso é o de administrar verbas públicas com responsabilidade e transparência, transmitindo conhecimentos, realizando assistência resolutiva e humanizada e ações efetivas que tragam resultados positivos à população e à melhoria do Sistema Único de Saúde (SUS)”, diz Roberto Sá Menezes.

Os profissionais serão contratados em regime celetista, sendo 5% das vagas reservadas às pessoas com deficiência. Os candidatos serão avaliados nas seguintes etapas classificatórias e eliminatórias: análise curricular, prova de conhecimentos teóricos, entrevista, exames médicos admissionais e entrega de documentação exigida. Para determinados cargos específicos será realizada também teste de conhecimentos práticos.