O Senado aprovou nesta terça-feira (30) os nomes dos peemedebistas Romero Jucá, Jader Barbalho e Eduardo Braga para compor o Conselho de Ética da Casa.

Em comum, além do partido, há o fato de os três serem alvos da Operação Lava-Jato.

É o Conselho que avalia, por exemplo, os pedidos de cassação de senadores.

Por um lado, é complicado evitar as nomeações de investigados para as suas Comissões nestes tempos. Por outro, a credibilidade do meio político com a população sofre novo abalo. Se é que ainda não se esfacelou de vez.