Os ministros da primeira turma do STF (Supremo Tribunal Federal) concederam prisão domiciliar, com tornozeleira eletrônica, para Andréa Neves e Frederico Pacheco, irmã e primo do senador afastado Aécio Neves. O placar foi de 3 a 2, com votos a favor dos ministros Luiz Fux, Alexandre de Morais e Marco Aurélio, e contra votaram Luiz Roberto Barroso e Rosa Weber. Também foi beneficiado Mendherson Souza, assessor do senador Zezé Perrela (PMDB-MG).

Foi adiada a decisão sobre Aécio, que requereu a recuperação do mandato, enquanto a PGR pediu sua prisão.

foto: blogs10