Ele deixou o mundo mais leve com sua poesia que enaltecia o amor e o prazer de viver. Descreveu como poucos a arte de amar, registrando os mais simples e belos romances, com a Natureza sempre de pano de fundo e cenário, dando o retoque.

Juntou-se a Tom Jobim e a João Gilberto, formando a santíssima trindade da Bossa Nova.

Nas parcerias com os mestres do violão Baden Powell e Toquinho, criou poesias musicadas que fazem muito bem à alma.

Carioca de nascimento, o poetinha viveu na Bahia muitos anos. Uma praça com o seu nome e com uma estátua da sua imagem foi construída em Itapuã, que ficou imortalizada na canção maravilhosa que fez com o seu parceiro Toquinho.

Frasista de primeira, disse coisas bonitas e engraçadas como: “até o amor não correspondido é melhor do que a solidão”. E ainda: “O whisky é o melhor amigo do homem. É o cachorro engarrafado”. E num rompante de otimismo, lembrou: “Por mais longa que seja a caminhada, o mais importante é dar o primeiro passo”.

Ele nos deixou em 10 de julho de 1980. Parece que foi ontem…

Difícil saber se nessa vida Vinicius arrebatou e colecionou mais amigos, amores ou fãs.

Vamos ouvir essa pérola da música, “Tarde em Itapuã”.