Para dar continuidade às ações de integração plena entre ônibus metropolitano, metrô e ônibus urbano que começam no próximo domingo (1º), a Agerba realiza readequação em 20 linhas metropolitanas. A partir do domingo o terminal Mussurunga passa a ser a parada final de 19 linhas que chegam em Salvador pela Avenida Paralela, e o terminal Pirajá, da linha Simões Filho x Barra, que acessa a capital pela BR-324. Com isso, os passageiros podem seguir viagem usando o metrô pagando apenas uma passagem.

A integração é feita da seguinte forma: ônibus metropolitano – metrô – ônibus urbano e ônibus urbano – metrô – ônibus metropolitano. O prazo para a integração é de três horas se a integração envolver ônibus metropolitano e de duas horas se for com ônibus urbano. O termo que sela o acordo para integração foi assinado por representantes do Governo do Estado e Prefeitura de Salvador na manhã desta sexta-feira (29), na sede do Ministério Público da Bahia.

As mudanças seguem as diretrizes do Governo do Estado para ampliar o acesso ao passageiro de ônibus ao metrô, e reduzir também a circulação de ônibus com origem na Região Metropolitana de Salvador (RMS) nas principais vias da capital. No momento, as linhas que circulam em Salvador pela orla marítima e pela Suburbana não sofrem alterações de ponto final.

Segundo o diretor-executivo da Agerba, Eduardo Pessôa, técnicos da agência reguladora realizam estudos para aumentar a eficiência na prestação do serviço. “Com a integração plena o passageiro metropolitano irá economizar 15% do seu tempo. Os impactos serão vistos gradativamente, e tanto o trânsito como a vida da população vão melhorar”, finaliza.

Para realizar a integração entre os ônibus metropolitanos, o sistema metroviário e ônibus urbano, os passageiros devem possuir os cartões Metropasse, da CCR Metrô Bahia ou do Salvador Card. Cerca de 580 ônibus circulam entre a RMS e a capital, e essa frota, composta por cerca de 75 linhas metropolitanas, registra mensalmente 5,7 milhões de embarques. A relação das linhas com seus roteiros alterados está publicada no site da Secom (www.secom.ba.gov.br).

 

Foto: Ascom/Agerba