Às 8h20 desta quarta-feira (13/12) foram abertas as urnas da eleição que vai escolher o próximo presidente do Vitória, que governará o time num mandato tampão até setembro de 2019.

O pleito é coordenado pelo presidente do Conselho Deliberativo do rubro-negro, Paulo Catharino. Cinco candidatos concorrem ao cargo, que era ocupado por Ivan de Almeida, que renunciou. As urnas será fechadas às 20h e a apuração deve ser rápida.

Com participação dos sócios, essa é a primeira eleição direta regida pelo novo estatuto do clube. No entanto, o Vitória só terá um novo presidente hoje se um dos candidatos tiver 50% do eleitorado mais um voto. Se isso não ocorrer, a definição só acontecerá no dia 20 de dezembro, com os dois mais votados avançando para um segundo turno.

Estão na disputa, por ordem alfabética, os candidatos Gilson Presídio (Democracia Vitoriana), Manoel Matos (Vitória Unido, Vitória Forte), Raimundo Viana (Amor de Leão), Ricardo David (Ricardo Presidente) e Tiago Ruas (Modernizar Para Vencer).

A eleição rubro-negra será feita através de cinco urnas eletrônicas cedidas pelo Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TER-BA).

Ruas (à dir.), David, Viana, Matos e Presídio concorrem à presidência do Vitória- Fotomontagem