O senador Tasso Jereissati (CE), declarou que não irá entregar o cargo de presidente interino do PSDB. Para os deputados insatisfeitos com suas críticas ao Presidente Temer, Tasso aconselho-os a pedir sua saída ao senador Aécio Neves (MG) – presidente licenciado da partido.

Ao jornal O Estado de S. Paulo, Tasso Jereissati disse: “Eu estou consciente que sou interino. Então pra deixar a presidência e a interinidade, não precisa de nenhum tipo de articulação, pressão, nada disso. É um ato puro e simples do presidente efetivo, que ele faz e pronto. Não depende de mim e de mais ninguém. Só do presidente efetivo”.

Os deputados do PSBD, aliados do Palácio do Planalto, reagiram negativamente ao programa de rádio e TV do partido que definiu a administração de Michel Temer como um “presidencialismo de cooptação”.

Tasso assumiu a responsabilidade pela peça publicitária, mas disse que consultou lideranças como o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

 

Foto: Ag. Senado