O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, condenado em duas instâncias da Justiça, no caso do triplex em Guarujá (SP), deixou a sede do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo, à pé, e se entregou à Polícia Federal, no início da noite de sábado (7), rumando em comboio da PF para o Aeroporto de Congonhas. Antes, no entanto, realizará um exame de corpo de delito na sede da Polícia Federal, no bairro da Lapa, em São Paulo, capital. Lula está sob custódia da PF desde as 18 horas e 45 minutos. O ex-presidente havia tentado sair da entidade mais cedo, de carro, mas foi impedido por manifestantes.

A  8ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) definiu uma pena de 12 anos e um mês de prisão com início em regime fechado, por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Lula tinha até as 17 horas de ontem (6), para se apresentar voluntariamente à sede da Polícia Federal em Curitiba conforme determinação do juiz  Sérgio Moro. Logo cedo, neste sábado (7), o ministro Edson Fachin, do STF, negou recurso da defesa para evitar a prisão.

 

Foto: Reprodução/GloboNews