As intervenções na Rua Chile entram em uma nova fase na próxima semana, quando novas frentes de trabalho serão abertas. Os serviços fazem parte do projeto ‘Pelas Ruas do Centro Antigo de Salvador’, promovido pelo Governo do Estado, e devem ser concluídos em até três meses. A proposta é a criação de uma nova estrutura na primeira rua do Brasil, proporcionando a melhoria da acessibilidade e a valorização do patrimônio histórico, além de atrair novos negócios e alavancar a economia da região.

Em visita técnica à obra, na manhã desta terça-feira (6), o presidente da Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado (Conder), José Lúcio Machado, ressaltou a importância da obra que está sendo realizada num dos mais importantes cartões postais de Salvador. “Trata-se de uma rua emblemática. Estamos trazendo de volta o piso em paralelepípedo, além do rebaixamento da fiação elétrica, valorizando as fachadas dos prédios históricos. Não vamos abrir mão do melhor”, afirmou.
O trecho de 330 metros da Rua Chile está passando por serviços que incluem vala técnica, que consiste no rebaixamento da rede elétrica e de telecomunicações. Com isso, toda a fiação passará a ser subterrânea, eliminando, assim, o emaranhado de fios de energia e cabeamento de empresas de telecomunicações.
Antes do início da obra, o projeto arqueológico foi aprovado pelo Instituto do Patrimônio Histórico Artístico Nacional (Iphan). Durante a realização dos serviços, um arqueólogo acompanha os trabalhos em cada um dos trechos. A intervenção foi dividida em seis trechos. Em cada um será feita a escavação da vala técnica.
No trecho 1 já foi finalizado o assentamento do meio-fio de granito flameado, além de três pontos de travessia da rede de gás. A equipe agora trabalha na colocação do passeio também em granito flameado.  No trecho 2, está em andamento o assentamento do meio-fio e a finalização da vala técnica para rebaixamento da fiação aérea. Nesta quarta (8), terá início a retirada do piso existente em frente a Câmara dos Vereadores, que serão substituídos por placas de granito.
 
Pelas Ruas
As obras do projeto Pelas Ruas são executadas por etapas, simultaneamente, em diferentes pontos da região. Mais de 300 vias serão contempladas em 11 bairros da região, com investimento total de R$ 124 milhões. A intervenção na Rua Chile é parte do lote 2 do projeto, que inclui além de 18 ruas do Centro Histórico, os bairros do Dois de Julho, Nazaré e Politeama. Nesta etapa, serão investidos R$ 42,9 milhões na recuperação de 91 vias.
Rua Chile
A Rua Chile está inserida no Centro Histórico de Salvador, área de alto valor histórico e cultural, tombada pelo Iphan desde 1984 e reconhecida pela Unesco, um ano depois, como Patrimônio da Humanidade. Ela foi fundada por Tomé de Souza, primeiro governador-geral do Brasil, em 1549, mesmo data da capital da Bahia. A rua, debruçada para a Baía de Todos-os-Santos, já foi símbolo de efervescência política e cultural.