Com o canteiro de obras devidamente tapumado, operários com marretas, talhadeiras e ponteiros em punho, máquinas rompem concreto e asfalto do piso histórico da Rua Miguel Calmon, no Comércio, para o início da requalificação da via. A reforma promovida pela Prefeitura tem o objetivo de garantir à população mais um espaço público não-motorizado, que vai propiciar a prática de caminhada e ciclismo.

A requalificação integra o projeto Ruas Completas, conduzido nacionalmente pela Frente Nacional de Prefeitos (FNP) e a entidade World Resources Institute (WRI), em parceria com o Instituto Clima e Sociedade (ICS). Salvador é uma das 11 cidades beneficiadas pelo projeto, que visa implementar um novo conceito urbanístico e sustentável, baseado na distribuição do espaço de maneira mais democrática para as pessoas.

Com investimento de R$ 4,5 milhões, a obra é executada pela Superintendência de Obras Públicas do Salvador (Sucop) e tem prazo de cinco meses para ser concluída. Para garantir a fluidez do trânsito na região, a Prefeitura, por meio da Transalvador, promoveu mudanças no itinerário de alguns ônibus e no tráfego de veículos de trechos do Comércio. A requalificação faz parte do megaprograma Salvador 360, eixo Centro Histórico.

Melhorias – A intervenção contempla todo o entorno da Miguel Calmon, num raio de 1,1 quilômetros, que atinge o início da Avenida Jequitaia, na altura da Ladeira do Pilar. Com a conclusão das obras, a rua passa a contar com três faixas de tráfego, em vez das quatro originais, sendo que a quarta via será convertida em uma ciclofaixa pintada no chão.

A presença do verde também será uma constante na nova estrutura, com o plantio de 87 árvores ao longo da via. Além disso, haverá seis espaços de convivência mobiliados com bancos, lixeiras e iluminação cênica em LED nas transversais interligadas à Rua Portugal.

A reforma da Rua Miguel Calmon abrange ainda a vinculação entre as praças Visconde de Cairu, da Inglaterra e Marechal Deodoro. O projeto prevê implantação de acessibilidade e iluminação cênica, calçadas pavimentadas com concreto lavado e pedra portuguesa para os trechos arborizados. Uma nova baia de ônibus será instalada no terminal da Praça Marechal Deodoro, com um novo abrigo, dessa vez mais amplo, confortável e que garanta proteção e segurança para os usuários.

Mudanças temporárias – Em função das obras, estão desativados temporariamente os pontos da Av. da França próximo ao Instituto do Cacau e o da Av. Estados Unidos defronte ao Banco Bradesco. Os usuários têm como opção uma parada provisória em frente ao Moinho Canuelas, na pista interna da Av. da França (a 100 metros antes do Instituto do Cacau). Entre a Praça Riachuelo e o Cais Dourado, só ônibus podem circular. Já a Rua da Polônia passou a ter tráfego invertido e estacionamento proibido entre a Miguel Calmon e Estados Unidos – esta via tem fluxo apenas para veículos de passeio. Ônibus só circularam nela a partir da saída da Rua da Espanha em diante.

Diversas linhas com destino à Lapa passam a fazer retorno na Rua da Espanha. São elas: 1507 – Pirajá (RN), 1526 – Vista Alegre, 1533 – Fazenda Coutos, 1602 – Alto de Coutos, 1602 – Alto de Coutos, 1604 – Base Naval/S Thomé/Esc de Menores, 1615 – Plataforma, 1619 – São João do Cabrito, 1627 – Alto de Sta Terezinha, 1628 – Rio Sena, 1641 – Alto do Cabrito, 1642 – Boa Vista do Lobato e 1651 – Base Naval/S Thomé.

As linhas que já utilizam esta via hoje não têm itinerários alterados. Contudo, na Av. da França, elas também devem parar no ponto provisório próximo ao Canuelas. Outras linhas que faziam retorno na Rua da Bélgica devem contornar a Praça Cairu para entrar na Miguel Calmon – durante todo o período de obras, esta via contará apenas com uma faixa exclusiva para o tráfego de coletivos.

Os ônibus com destino à Ladeira da Montanha também têm acesso a ela após retorno na Praça Cairu, Rua Miguel Calmon e Rua Pinto Martins. Cinco linhas que trafegavam pela pista interna da Av. da França passam a circular pela faixa externa, parando em um ponto provisório em frente à Alfândega da Receita Federal. Outras que sobem a Av. Contorno também pegam passageiros neste mesmo ponto provisório, antes de seguirem seus itinerários.

Demais veículos – Exceto os ônibus, veículos de passeio como carros e motos que saem da Av. da França e seguem no sentido Calçada podem passar pela Praça Visconde de Cayru, contornar o Mercado Modelo, acessar o retorno reaberto em frente ao estabelecimento comercial para seguir rumo à Rua da Bélgica e Av. Estados Unidos. O fluxo de veículos proveniente da Av. Contorno também é direcionado pela Rua da Bélgica para acessar a Estados Unidos. Foi desativado temporariamente o estacionamento de Zona Azul em frente ao Bradesco, na Avenida Estados Unidos, além do ponto de táxi ao lado da Faculdade Dom Pedro II. Será mantido o ponto de táxi ao lado da loja Claro.