A Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Secult) homologou, em publicação no Diário Oficial de hoje (03), o resultado da licitação pública nacional para a contratação da empresa que irá supervisionar as obras de requalificação da Avenida Sete de Setembro e da Praça Castro Alves. A contratação dessa empresa é uma das exigências do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), que vai financiar as intervenções dentro do Programa Nacional de Desenvolvimento do Turismo (Prodetur). Pelo valor de R$969,5 mil, venceu o Consórcio Supervisor ER Castro Alves.

As obras de requalificação serão executadas pelo Consórcio Nova Avenida Sete, com um investimento de R$17,5 milhões e duração de um ano e meio. A empresa supervisionadora é uma exigência por se tratar de uma intervenção delicada, que envolverá até mesmo serviços de arqueologia. A ordem de serviço para o início das obras será assinada nos próximos dias pelo prefeito ACM Neto.

“Vamos concluir ainda esta semana o censo dos ambulantes que atuam na região, para que, durante as obras, eles possam ser deslocados para outros locais e retornem com a conclusão. Esses ambulantes contarão, inclusive, com capacitação. Tudo está sendo feito com diálogo e parceria. Também já instalamos um escritório social na Rua Chile para tratar dos assuntos relativos às obras, que ficará aberto à comunidade de uma forma em geral”, afirmou o titular da Secult, Cláudio Tinoco.

A requalificação da Avenida Sete de Setembro e Praça Castro Alves, que acontecerá em quatro etapas, envolve a renovação do piso em pedra portuguesa, mantendo as características históricas originais; ampliação das calçadas; implantação de valas técnicas para implantação de cabos subterrâneos; criação de áreas de convivência; e colocação de piso tátil, além de rampas para acessibilidade. “A avenida, uma das mais antigas do Brasil, se tornará ainda mais atraente para quem circula nela e também para quem trabalha na região”, ressaltou Tinoco.

Foto: Reprodução: lulubahiatven.blogspot.com